Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

LAGOA PEQUENA: UM EXEMPLO DA APLICAÇÃO DAS LEIS EUROPEIAS QUE PROTEGEM A NATUREZA

Mäyjo, 13.01.17

lagoapequena_SAPO

Locais como a Lagoa Pequena apenas existem porque as diretivas europeias das aves e habitas protegeram estes paraísos. Mas elas podem estar em risco.

 

Situada em Sesimbra, a Lagoa Pequena é um local privilegiado de convívio com a Natureza, que pertence à Rede Natura 2000 e possui espécies emblemáticas como o camão, a garça-vemelha, a lontra, ou a rara planta ameaçada Armeria rouyana.

Este hotspot de biodiversidade dispõe de infraestruturas pensadas para a observação de aves, caminhadas curtas e piqueniques. É um local fechado mas que, através da aquisição de um bilhete com um preço simbólico, permite ao visitante passear e usufruir do convívio com a Natureza.

No entanto, segundo avisam organizações como a SPEA (Sociedade Portugal para o Estudo das Aves), Quercus ou LPN (Liga Portuguesa da Natureza), locais como este estão em risco. “A Comissão Europeia quer alterar as leis que protegem a Natureza. O que vai mudar ao certo ninguém sabe, mas sob o pretexto da crise económica sabemos que as alterações não serão favoráveis ao ambiente”, explicam as entidades.

Estas organizações fazem parte da denominada Coligação C6, plataforma de ONG de Ambiente portuguesas, que dinamiza em Portugal a campanha SOS Natureza.

Segundo o texto conjunto, o pretexto da actual conjuntura económica poderá fazer com o estado da Natureza a médio prazo na UE seja “dramaticamente afectado”. “Estas leis são vitais à conservação da Natureza e sem elas o ambiente deixará de ser como o conhecemos”.

Um paraíso na terra

A Lagoa de Albufeira, é constituída por três lagoas: a Grande, a pequena e a da Estacada e faz parte do concelho de Sesimbra, freguesia do Castelo. Rodeada por um pinhal, esta Lagoa é alimentada pela água doce das ribeiras da Apostiça, Ferraria e Aiana e pela água salgada do mar, quando o cordão dunar é aberto, normalmente à sexta-feira santa, ou perto da Páscoa.

Reserva Ecológica Nacional desde 1987, esta é uma zona de protecção ambiental e, por isso, tem vindo a crescer como habitat de várias espécies, como aves, mamíferos e anfíbios, sendo hoje um ponto de birdwatching com uma procura significativa. A lagoa Pequena e a lagoa da Estacada são classificadas como Zona de Protecção Especial (ZPE), Sitio de Interesse Comunitário e Sítio Ramsar e têm também excelentes condições para a prática de vela, windsurf, kitesurf e canoagem. A zona do mar é também muito procurada na época balnear como praia e para a prática de surf e bodyboard.

“A zona da ZPE é uma zona essencial a toda a Lagoa e a sua importância vai desde ser parte do ecossistema, passando pela sensibilização ambiental que faz chegar às pessoas até aos benefícios económicos que trás a todos nós, que vivemos e trabalhamos nela”, diz Rui Meira, proprietário da Escola Meira Pro Center. “É demasiado óbvio o interesse que um local privilegiado destes pode trazer ao nosso concelho, sem esquecer que está a poucos quilómetros de Lisboa”.

Actualmente, encontra-se a decorrer uma consulta pública na Europa para saber o que os cidadãos pensam em relação às leis que protegem o ambiente e locais como este. A consulta estará online até 24 de Julho e os cidadãos podem participar em www.naturealert.eu.

Foto: Ana Meirinho / SPEA

A mais longa viagem de combio do mundo

Mäyjo, 13.01.17

A China enviou.jpg

A China enviou o seu primeiro comboio de carga para Londres, no início da semana, no que é considerada uma das viagens mais longas de comboio do mundo.

 

A viagem vai demorar duas semanas e meia para percorrer uma distância de 12 mil km.

 

O comboio é parte da visão do presidente chinês Xi Jinping para "One Belt, One Road" - apelidado por alguns como a nova rota da seda. É uma iniciativa de infraestruturas da China, para melhorar os laços económicos do país com a Europa, Ásia e Oriente Médio.

 

 

NOVO CONCEITO DE VEÍCULO ELÉCTRICO POSSUI PEQUENA ESTUFA

Mäyjo, 12.01.17

rinspeed

Chama-se Rinspeed Oasis e está a ser o centro das atenções da indústria automóvel, em particular a dos veículos eléctricos. Além de movido a electricidade este modelo apresenta-se com uma pequena estufa na dianteira.

 

Rinspeed Oasis ainda é só um conceito, mas está a dar que falar. Não se sabe se alguma vez irá para a estrada, mas mesmo que tal não aconteça, a sua apresentação ao mundo já valeu por si.

Equipado com uma estufa na dianteira, este modelo pretende ser o mais verde possível, contribuindo de forma revolucionária para tornar a condução um acto mais relaxante.

Mesmo que este conceito não tenha “rodas” para andar servirá, dizem os especialistas, uma fonte de inspiração para projectos mais viáveis.

Foto: Rinspeed

AUSTRÁLIA: PESCADOR ALERTA PARA DERRAME DE PETRÓLEO NA GRANDE BARREIRA DE CORAL

Mäyjo, 11.01.17

barreira_SAPO

Um pescador alertou as autoridades, para um possível derrame de petróleo na Grande Barreira de Coral, a norte de Queensland, Austrália. Segundo a imprensa daquele país, as autoridades costeiras começaram imediatamente a monitorizar a zona.

 

O derrame teria cerca de 20 quilómetros de comprimentos e o alerta foi dado perto de Cape Upstart, a sul de Townsville, avança o Brisbane Times.

Ainda segundo o jornal australiano, a Maritime Safety Queensland, que patrulha as águas daquela região, recolheu resíduos de petróleo do barco onde se encontrava o pescador. Novas buscas, desta vez marítimas, estão previstas para as próximas horas.

“A MSQ entrevistou o proprietário do barco de pesca que fez a denúncia e pôde confirmar a presença de resíduos de petróleo no casco”, avançou a autoridade marítima em comunicado. “Estamos a investigar, mas até agora não podemos confirmar a presença de qualquer resíduo de petróleo”.

O pior derrame de petróleo de Queensland ocorreu em Março de 2009, quando 60 quilómetros de área costeira ficaram cobertos por petróleo vindo do MV Adventurer, que perdeu 100.000 litros de combustível no acidente. Toda a região foi declarada “zona de desastre” e a limpeza decorreu durante 16 meses, tendo sido efetuada por 1.425 pessoas e custado mais de €3,6 milhões.

Foto: eutrophication&hypoxia / Creative Commons

LONDRES: SÓ NOS PRIMEIROS CINCO DIAS DO ANO, CIDADE EXCEDE LIMITES DE POLUIÇÃO PARA 2017

Mäyjo, 11.01.17

londres

Só nos primeiros cinco dias de 2017, a capital inglesa ultrapassou o limite máximo de contaminação ambiental definido pela União Europeia.

 

Os dados divulgados recentemente indicam que o limite estipulado pela legislação europeia exige que a concentração máxima de dióxido de nitrogénio (NO2) no ar não exceda os 200 microgramas por metro cúbico mais de 18 vezes ao longo de um ano em qualquer área da cidade. Ora, apenas na primeira semana do ano Londres, em especial no bairro de Lambeth, os níveis de concentração de NO2 tinham já ultrapassado esta meta.

O estudo realizado pela King’s College, mostra que também no bairro de Putney, sudoeste da cidade, as normas ambientais definidas pela União Europeia não estavam a ser cumprida, pela elevada contaminação de NO2, substância que provoca problemas graves de coração e pulmões.

Para combater esta situação, responsáveis pela autarquia londrina anunciaram que em breve serão instaladas dez zonas de autocarros de baixas emissões, com o objectivo de melhorar a qualidade do ar nas áreas mais problemáticas da cidade. Com a introdução desta medida adicional, espera-se que os níveis de NO2 pela cidade diminuam cerca de 84%.

Para o futuro, os responsáveis políticos da cidade falam em mudanças profundas na cidade, tal como a criação de uma zoa de emissões ultra-baixas (ULEZ). Neste local os meios de transporte terão sujeitos a rigorosas medidas para controlar as emissões de poluentes, tais como pagar uma outra taxa diária.

Foto: David Fernandez Vergara / via Creative Commons